18 de junho de 2024 3:46

Banner princ

Serra: ETEAST Produções se apresenta no Teatro Ceu das Artes

Por Carlos Sett, especialmente para o Blog do Cauê Rodrigues

A Equipe Teatral de Serra Talhada – ETEAST, que em novembro completa 25 anos de atuação cênica no município, realiza duas apresentações do espetáculo “VOAR É COM OS PÁSSAROS”, no Teatro do Centro de Artes e Esportes Unificados (CEU das Artes),no Bairro da Caxixola, nos dias 19 e 20 de junho, para estudantes e corpo docente da EREF Irmã Elizabeth e da EREMPAC, respectivamente.

Leia mais após a publicidade

            A iniciativa é do produtor cultural Hícaro Nogueira, e foi contemplada no Edital Artista Plástico Anderson Santos, da Lei Paulo Gustavo Municipal – 2023, tendo o objetivo de estreitar o diálogo Escola/Espaço Cultural e de Lazer através da atividade lúdica, fomentando a discussão crítica de temas multidisciplinares, contribuindo, assim, na construção de uma prática pedagógica inserida na vida social, artística e cultural da comunidade escolar.

            As formas de aprendizagem do ensino regular nem sempre são preenchidas com opções que realmente façam a diferença na vida dos estudantes, gerando, neles, um conhecimento de forma limitada. Assim sendo, participar de uma atividade extraclasse e ter acesso às manifestações artísticas e culturais, gera uma nova experiência a partir do contato com os artistas envolvidos no espetáculo e o local de sua realização.

    “VOAR É COM OS PÁSSAROS”, é um drama permeado de incógnitas e repleto de reflexões sobre a vida em sociedade e suas convenções.

As redes sociais, a ausência de diálogo familiar e o desvio de conduta, são algumas das questões abordadas na encenação.

Os personagens X e Y estão aflitos e, ao se encontrarem no topo de um prédio, seus conflitos interiores são colocados à prova.

Dois seres que, até então, nunca haviam se cruzado, descobrem semelhanças e, em alguns momentos, um parece ser o reflexo do outro em um jogo cênico visceral e psicológico.

 

Biblioteca de Carnaíba ganha placa sobre o legado cultural do município

A Biblioteca Pública Municipal de Carnaíba agora abriga uma nova peça que enaltece a rica tapeçaria histórica da cidade: uma cerâmica artística, parte integrante do projeto “A História nas Paredes”. Posicionada ao lado das reverenciadas esculturas de Zé Dantas e Luiz Gonzaga, a obra convida a uma reflexão sobre o legado cultural do município.

A narrativa gravada na cerâmica é um extrato do livro “Pernambucânia: O que há nos nomes das nossas cidades?”, uma obra do renomado escritor e jornalista Homero Fonseca. Este relato breve, mas eloquente, oferece aos visitantes uma janela para o passado e presente de Carnaíba.

Leia mais após a publicidade
O emplacamento da cerâmica não poderia ter sido mais apropriado: ela se encontra no local da antiga Estação Ferroviária, um marco construído na década de 1950. A estação foi cuidadosamente restaurada, preservando sua arquitetura histórica e servindo como um testemunho tangível do patrimônio da cidade.
Confeccionada com azulejos ao estilo português e submetida a um processo de queima a 900 graus, a cerâmica é um tributo à perenidade da história de Carnaíba. Ela simboliza a jornada contínua do povo sertanejo, que, guiado pelos trilhos do progresso, avança resolutamente em direção ao futuro, mantendo, contudo, um profundo respeito e honra às suas raízes históricas.

Afogados; Projeto oferece Oficina gratuita de elaboração de roteiro com inscrições abertas

Aulas serão ministradas por Willian Tenório na Associação de Moradores do Borges, em Afogados da Ingazeira, dias 17, 18 e 19/6, das 19h às 22h. Inscrições seguem abertas até dia 14/06

Mais uma chance para os produtores culturais de Afogados da Ingazeira e região se qualificarem na área de audiovisual: estão abertas inscrições gratuitas para oficina de elaboração de roteiro com William Tenório, historiador e Sócio da Pajeú Filmes, roteirista, diretor, fotógrafo e montador. As inscrições seguem abertas até 14/6, através do link https://forms.gle/pYmpbcppwQcXZF9LA

Proposta pelo Projeto “Luz, C MERA, FORMAÇÃO”, que tem por objetivo desenvolver atividades formativas com foco nos residentes do Borges, em Afogados da Ingazeira, as formações são voltadas também para professores e alunos da escola pública situada na localidade, com o intuito de fomentar a cultura, a educação e a cadeia produtiva. Mas pessoas de outras cidades também podem se inscrever.

Leia mais apos a publicidade
“A ideia da formação é levar a oficina para dentro do Borges nessa perspectiva de semear nos residentes do bairro esse desejo de atuar na cultura”, explica Lucio Vinicius, proponente do projeto, que tem incentivo do FUNCULTURA, FUNDARPE e Governo de Pernambuco. Xerém Produções em parceria da Sagaz Produções assinam a produção.

O QUE DEVO SABER SOBRE A OFICINA DE ELABORAÇÃO DE ROTEIRO?
Ao longo da oficina serão trabalhados temas referentes ao desenvolvimento de roteiros para o cinema, desde a concepção da ideia até a elaboração da narrativa. Importante ter em mente a importância de referências, o passo a passo da construção textual de um filme (argumento e roteiro), métodos e revisões.

O objetivo da oficina é contribuir para que mais pessoas possam acessar os recursos da das leis de incentivo ao audiovisual, nas diversas esferas do país, em todas, o roteiro/argumento será fundamental para a aprovação do projeto audiovisual.

Outras informações através das redes sociais https://www.instagram.com/luzcameraformacao/

Por Léo Lemos especialmente para o Blog do Cauê Rodrigues

 

Afogados: Xerém Cultural leva espetáculo à comunidade da Serra Vermelha no domingo

Bolhas de sabão, humor e palhaçaria prometem encantar crianças e adultos; evento é aberto a toda a comunidade
Anote na agenda: domingo, 9 de junho, a partir das 16h, o Xerém Cultural levará à Serra Vermelha, zona rural de Afogados da Ingazeira, o espetáculo “Suspiros e Burbujas”, da trupe Laguz Circo e Teatro.

A “LAGUZ!” é uma companhia de Circo e Teatro Itinerante que saiu de Fortaleza (CE) e pretende chegar à Patagônia Argentina, levando pelo caminho dois espetáculos e oficinas de formação para distribuir arte e cultura pelo caminho: Afogados da Ingazeira será a próxima parada.

Leia mais após a publicidade

“Acho importante demais levar opções de cultura para lugares pouco valorizados, como é o caso da Serra Vermelha. É uma semente que a gente vai plantando nas comunidades para que elas tenham acesso a outros universos, outros olhares”, descreve Lúciio Vinicius, idealizador do Xerém Cultural.
O Festival, inclusive, já tem dias e local marcado para o ano de 2024: será de 5 a de julho (sexta, sábado e domingo), com ações formativas e culturais na antiga Estação Ferroviária.
MAIS SOBRE SUSPIROS E BURBUJAS
Romina Sanchez, natural da Patagônia Argentina, é produtora, palhaça, malabarista, acrobata, encantadora de bolhas de sabão gigantes e artista plástica. Já Felipe Abreu Pereira é natural de Fortaleza (CE), também produtor, palhaço, malabarista e acrobata. Nos espetáculos ela é Burbuja e ele é Suspiro. A cadelinha Aracaju completa time: ela é lamparina. Conheça mais no link instagram.com/laguzcirco .

Ex-The Voice serra-talhadense Carlos Filho lança álbum de forró com músicas autorais e uma de Djavan

Sertanejo de Serra Talhada, o cantor e compositor Carlos Filho vivenciou uma virada na carreira quando participou do “The Voice Brasil”, da Globo, e encantou com a voz poderosa e o carisma. Já com 15 anos de carreira, experiências consolidadas em grupos como bandavoou, Estesia e Malassombro, além de uma participação no show de Milton Nascimento no currículo, ele enveredou, pela primeira vez, para uma carreira solo. O processo de investigação artística de si culminou na produção do álbum “Baile Brasileiro”, que chegou às plataformas de streaming nesta sexta (7).

Um projeto de forró pode soar familiar para quem o conheceu através da interpretação de “Enquanto Engoma a Calça”, canção de Ednardo com a qual foi aprovado para o talent show. Mas é a estreia do pernambucano pela musicalidade da festa nordestina. Intencionalmente publicado em junho, “Baile brasileiro” tem sete faixas gravadas ao vivo nas quais ele pega a estrada, vai e volta do interior e incorpora referências musicais e poéticas em um trabalho, ao mesmo tempo, moderno e respeitoso à tradição.

Leia mais após a publicidade
“Não tenho a preocupação de me sentir na obrigação de sustentar uma tradição, pois sei que ela tem que seguir em frente”, crava Carlos, sobre as discussões em torno da perpetuação do forró e das transformações incorporadas ao longo das décadas. Para ele, é também o fruto de uma jornada para “fazer as pazes” com as próprias origens, com a música ouvida desde a infância, mas da qual fugiu por um bom tempo, até atingir uma relação livre de romantização ou idealização.

Carlos pede licença e atenção com “Aboio, Afeto y Recanto”, faixa de abertura que nos remete à sonoridade das cantorias e dá o mote da sua chegada: “cantar sobre o meu povo, emprestar a minha voz, essa voz não é só minha, traz a dor e a beleza das águas do Pajeú” ao mesmo tempo em que sentencia “No meu peito arde um braseiro/ Quero fogo no salão/ Pra animar o povo inteiro”. As faixas têm arranjo e Felipe Costta, que toca sanfona no álbum e conta ainda com Júnior Teles (zabumba, pandeiro, triângulo, ganzá e reco), Sarah Leandro (voz), Felipe de Lima (baixo) e Tombc (synths).

A toada segue entre a reverência aos gêneros tradicionais e a rotina na capital, onde participa ativamente do efervescente cenário forrozeiro e já cantou em parceria com nomes como Maciel Melo, Santanna, Petrúcio e Pecinho Amorim, Cristina Amaral, Nena Queiroga, entre tantos outros. Em “Barraco na Ribeira”, composta por Giuliano Eriston, a poesia surge do convite para o amor em um local humilde à beira do rio onde as brechas deixam passar tanto a luz do Sol quanto a água da chuva que “molha o colchão”.

Um dos temas mais recorrentes e marcantes do cancioneiro brasileiro, a dor da separação é tema de “Cuidar de Mim”. Composta em parceria com o sanfoneiro Itallo Costa, percorre o ciclo de negação, orgulho, superação e autoconhecimento típicos do término. O tom reflexivo se espalha pela faixa seguinte, “Devagar, Meu Bem”, mais uma de Giuliano Eriston. É um convite a desacelerar, apreciar o momento presente e encontrar conforto na presença um do outro, algo tão diluído na correria contemporânea.

“Maçã do rosto”, de Djavan, é a quinta do álbum. Entre a súplica e um erotismo singelo, é uma mistura deliciosa de sensualidade e carinho, embalada por uma brincadeira musical entre o baião e o xote até atingir o clímax de “Vem morrer nesse beijo que eu vou te dar/ Por você meu desejo aumentou e pode me matar”. Parceria com Eriston, “Tu Vai Ver” é uma das canções mais divertidas e astutas. Expõe o jogo de conquista e o desenrolar do desejo, para depois colocar em xeque essas estratégias sentimentais.

O fole da sanfona ronca mais alto na faixa de encerramento, “Forró da Tia Lila”, como quem encerra a festa com um tributo a esse instrumento que tem vida própria na musicografia brasileira. Composta pelo instrumentista e compositor Felipe Costta, que assina os arranjos do álbum, a peça instrumental foi batizada segundo a tia de Felipe, que superou um problema de saúde durante o período de produção do álbum. Ao mesmo tempo alegre e comovente, refletindo tanto a leveza da recuperação quanto a dificuldade superada.

15º Festival de Cinema de Triunfo divulga edital para inscrições de filmes

PE Noticias

Um dos momentos mais importantes do calendário audiovisual pernambucano está com o edital no ar, o Festival de Cinema de Triunfo, que chega à sua 15ª edição. Produtores de audiovisual de todo o Brasil interessados em participar das mostras competitivas de curtas e longas terão entre os dias 10 de julho e 27 de julho (até 16h59) para enviar seus filmes.

As inscrições devem ser feitas exclusivamente pelo Mapa Cultural de Pernambuco. O festival, realizado pelo Governo de Pernambuco, por meio da Secretaria Estadual de Cultura (Secult-PE) e da Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe), está marcado para acontecer em agosto deste ano, quando o Theatro Cinema Guarany completa seu 102º aniversário.

Leia mais após a publicidade
“O 15º Festival de Cinema de Triunfo é um evento que está no calendário do cinema brasileiro, uma linguagem que dá a possibilidade de viver a magia da sétima arte e ao mesmo refletir sobre algumas realidades necessárias. A ideia é descentralizar as políticas públicas voltadas para o audiovisual e estamos muito felizes com a realização de mais uma edição do festival”, destaca a secretaria de Cultura de Pernambuco, Cacau de Paula.

“O evento tem um histórico muito relevante quando a gente pensa sobre as políticas culturais de Pernambuco. Fomentar a arte de Pernambuco é uma das nossas missões e este momento é de extrema alegria, porque podemos exibir o que a gente tem de melhor, de forma gratuita, num equipamento maravilhoso que é o Theatro Cinema Guarany”, celebra a presidente da Fundarpe, Renata Borba.

Mostras do Festival de Cinema de Triunfo

A programação contará com seis mostras competitivas: longa-metragem nacional; curta e média-metragem nacional; curta e média-metragem pernambucano; curta e média-metragem infanto-juvenil; curta e média-metragem dos Sertões; e filme experimental.

Serão aceitos trabalhos finalizados entre janeiro de 2021 e os meses vigentes de 2024, seja de ficção, documentário, animação, videoclipes e outras categorias, realizados em qualquer formato, desde que possuam cópia de exibição em formato digital (FullHD).

Inscrições

As inscrições devem ser realizadas de 10 de junho até 16h59 do dia 27 de julho deste ano. De 27 de julho a 5 de agosto, será realizada a análise de mérito, com resultados divulgados no dia 6 de agosto. Os recursos poderão ser realizados entre 7 e 8 do mesmo mês, e o resultado final está previsto para o dia 12 de agosto.

Para estar apto a concorrer nas mostras competitivas, o filme precisa ser realizado por diretor(a) pernambucano(a) ou residente em Pernambuco há pelo menos um ano e/ou por empresa produtora pernambucana. Para a categoria dos Sertões, os filmes precisam ser realizados em cidades do Sertão (Semiárido brasileiro) da região Nordeste. Os proponentes podem ser pessoas físicas, coletivos ou grupos sem personalidade jurídica e pessoa jurídica.

As inscrições deverão seguir as especificidades do edital para as formas de envio dos materiais requisitados. As obras serão avaliadas por uma comissão de análise de mérito, composta por representantes da Secult-PE e profissionais de reconhecido saber e competência no campo audiovisual. Serão avaliados aspectos como argumento/roteiro, criatividade, qualidade técnica e qualidade artística.

Flores: Festival do Carro de Boi abre inscrições para edição 2024

O Governo de Flores, através das Secretarias de Turismo e Eventos e Agricultura, promove a 14ª Edição do Festival de Carros de Boi, um evento que celebra e preserva uma tradição secular. A festividade, que é de livre acesso à população, reúne agricultores do município que ainda utilizam o carro de boi em suas atividades diárias na zona rural. O festival tem caráter exclusivamente cultural, destacando a importância deste meio de transporte histórico para a comunidade rural.

Participação e Inscrições

Os agricultores interessados em participar do festival devem se inscrever na Secretaria de Agricultura a partir do dia 4 de junho, apresentando documentos pessoais como RG, CPF e comprovante de residência. No momento da inscrição, é obrigatório preencher o campo referente à decoração ou tema do carro. Inscrições com dados incompletos ou incorretos serão descartadas.

Leia mais após a publicidade

Critérios de Avaliação

Os participantes serão avaliados por jurados nomeados pela Secretaria de Turismo e Eventos, que considerarão diversos critérios:

  1. Horário: Os participantes devem chegar ao pátio de concentração (antiga estação de trem) às 14h, com a ficha de inscrição para conferência dos fiscais. A chegada fora do horário ou entrada no percurso após o início será penalizada.
  2. Indumentária: O vestuário deve estar de acordo com o tema apresentado pelo carreiro. Desvios do tema resultarão em perda de pontos.
  3. Tema e Originalidade: O carro deve estar identificado com o tema durante todo o percurso. A avaliação do tema vai de 0 a 10. Carros com rodas de ferro ganham um ponto adicional por originalidade.

As avaliações serão feitas em três etapas: no início, durante o percurso, e ao final, com as notas somadas para determinar a pontuação final.

Premiação

Os dez primeiros colocados serão premiados em valores variando de R$ 200,00 a R$ 5.000,00, conforme tabela abaixo:

  • 1º Lugar: R$ 5.000,00
  • 2º Lugar: R$ 3.500,00
  • 3º Lugar: R$ 3.000,00
  • 4º Lugar: R$ 2.000,00
  • 5º Lugar: R$ 1.500,00
  • 6º Lugar: R$ 1.000,00
  • 7º Lugar: R$ 800,00
  • 8º Lugar: R$ 600,00
  • 9º Lugar: R$ 400,00
  • 10º Lugar: R$ 200,00

Além disso, todos os participantes receberão uma quantia de R$ 200,00 pelo simples ato de participar. A premiação será entregue no dia do evento, 24 de junho.

Manutenção da Tradição

O Festival de Carros de Boi tem como principal objetivo manter viva a tradição do uso deste meio de transporte no meio rural, valorizando um dos métodos mais primitivos de transporte de cargas e pessoas. O evento é uma oportunidade para os carreiros mostrarem seu talento e criatividade, além de promover a cultura local.

O 14º Festival de Carros de Boi de Flores promete ser um evento de grande importância cultural, reforçando os laços da comunidade com suas tradições e oferecendo um espetáculo de originalidade e talento dos carreiros locais.

Por Junior Campos

LP “Os Cabras de Lampião no Frevo” é inspiração para aula espetáculo que será exibido em Serra Talhada

“Passos do Sertão ao Litoral: Frevo e Xaxado de Pernambuco para o Mundo” é a nova Aula Espetáculo do passista e produtor cultural Gil do Passo, que ao longo de mais de 28 anos de atuação na cultura popular desenvolve um trabalho de salvaguarda do frevo começando no Recife e depois, no Sertão do Pajeú, onde desde 2015 ministra aulas e desenvolve espetáculos de danças através do projeto “SERTÃO FREVO”.

          Ao longo de sua trajetória enquanto pesquisador, dançarino e produtor cultural, realiza estudos da dança do frevo e do xaxado, que apesar de distintas: uma ter origem no litoral e a outra no sertão, é possível encontrar pontos em comum entre elas.

Leia mais após a publicidade

          Seja na história de resistência, ou na utilização da manifestação artística como um escape, e também, em alguns movimentos, que acentuam e conservam unidades do corpo de forma intencional, como a ponta do pé e o calcanhar, no frevo, e o arrastado do pé, no xaxado.

          O cangaço foi objeto de inspiração para a trajetória artística do Maestro Lourival Oliveira, através de suas composições de frevo de rua em homenagem aos bandoleiros dos sertões nordestinos, eternizados em seu LP “Os Cabras de Lampião no Frevo”. Ele nomeou os frevos com os apelidos dos cangaceiros, a exemplo de “Corisco”, “Cocada”, “Zabelê”, “Ponto Fino e claro, os principais expoentes, o famoso “Lampião” e a sua “Maria Bonita”.

          A aula-espetáculo é apresentada a partir do diálogo entre “Zé do Passo” e “dona Maria Bonita”, primeira mulher a entrar no bando de Lampião. Eles irão apresentar o surgimento de cada ritmo e demonstrar juntamente com um passista/folião e um cangaceiro, devidamente caracterizados as influencias e semelhanças entre  as duas danças, genuinamente pernambucanas.

          Trazendo a musicalidade e uma dinâmica para a apresentação a “Orquestra Serrana de Frevo”, que ao vivo completa a trupe de artistas que fará a apresentação no dia 06 de junho na Escola Municipal Enock Inácio de Oliveira, em Santa Rita, Zona Rural do município de Serra Talhada. O Projeto foi um dos contemplados pelo Edital Artista Plástico Anderson Santos, da Lei Paulo Gustavo Municipal – 2023 de Serra Talhada.

Por Carlos Sett, especialmente para o Blog do Cauê Rodrigues.

Diretoria de Cultura de Carnaíba elabora realização do “São João nos Bairros”

Na ultima sexta-feira, 24 de maio, a Diretoria de Cultura de Carnaíba (PE), reuniu-se com os representantes dos bairros que participarão do São João nos Bairros. O objetivo desse encontro foi alinhar as atividades que serão realizadas durante o período festivo.

Cada representante recebeu um kit especial, composto por camiseta, chapéu de palha e bandeirolas, simbolizando a união e a alegria que permeiam as festividades juninas.

A diretora, Elisângela Mendes, apresentou o projeto com entusiasmo, destacando a satisfação de levar o São João a cada recanto de Carnaíba.

Continue lendo após a publicidade

A reunião foi um verdadeiro caldeirão de ideias, onde os participantes compartilharam sugestões e planejaram atividades que certamente marcarão o São João deste ano em Carnaíba.

A diversidade cultural e a energia contagiante dos bairros prometem tornar essa edição inesquecível.

Anote na agenda: o São João nos Bairros acontecerá de 17 a 22 de junho, abrangendo os seguintes bairros: Gitirana, Santa Luzia (Caixa D’água), Bela Vista, Carnaíba Velha, São Geraldo e Bairro Zé Dantas. Prepare-se para vivenciar a magia das festas juninas em cada cantinho da cidade!

Prefeitura de Quixaba realiza oitiva pública da Lei Aldir Blanc

A Prefeitura de Quixaba, através da Secretaria de Cultura e Esportes, realizou nesta sexta-feira, uma oitiva pública da Lei Aldir Blanc.

O encontro foi realizado na sede da Secretaria de Cultura, e contou com a presença de empreendedores, artistas culturais e representantes de entidades em diversos setores da cultura.

A oitiva pública teve como objetivo apresentar e discutir a Política Nacional Aldir Blanc (PNAB) de Fomento à Cultura e o Plano Anual de Aplicação dos Recursos (PAAR).

A secretária Municipal de Cultura, Císsa Cabral, afirmou que a oitiva foi muito positiva, pois esclareceu as dúvidas do público presente, mantendo assim um trabalho democrático e transparente da secretaria.

PE Noticias

Festival do Trupé de Arcoverde celebra os 15 anos do grupo cultural Coco Trupé

Começou na última quarta-feira, 15, o Festival do Trupé de Arcoverde 2024, que celebra os 15 anos do grupo cultural Coco Trupé. A programação do evento segue até esse sábado, 18, com oficina, rodas de conversa, exibição de filmes e apresentações musicais e culturais.

A abertura aconteceu no Talentos Café, com participação do Coco Trupé, Leandro Vaz, Kleber Araújo, Mestre Assis Calixto, Mestre Damião Calixto, Pecon Calixto e Márcia Moura. Ontem a programação contemplou o município de Pedra, onde a Escola Júlio Tenório Cavalcanti recebeu “As meninas na pisada do coco”. No turno da noite ocorreram uma Roda de Conversa e apresentações culturais na sede do Coco Trupé, em Arcoverde.

Continue lendo após a publicidade
Na noite desta sexta-feira, 17, acontece o Cineclube ComunicArte, com lançamento dos filmes “A música e a história”, “Sustenta a pisada” e “Passos ancestrais”. Nesse sábado, 18, no encerramento da programação, será realizada a tradicional Sambada do Coco Trupé de Arcoverde, com Kleber Araújo, Banda Cabeça de Alho, Coco Fulô de Barro, Motumbaxé e o Coco Trupé.

7ª edição do Festival Xerém Cultural em Afogados da Ingazeira acontece de 5 a 7 de julho

Um dos festivais mais populares do Sertão do Pajeú já tem data para realização: da sexta (5/7) a domingo (7/7), o Xerém Cultural invade as ruas do Bairro Borges e segue fluxo na Estação Ferroviária de Afogados da Ingazeira (PE) para a sétima edição do evento. Este ano, haverá um incremento nas atividades formativas, graças à parceria com o In_Formação, projeto com foco no desenvolvimento de novos produtores culturais xom foco nos jovens, mulheres, PCDs, comunidade LGBTQIA+, alunos e professores da rede pública através de oficinas e debates.

Lúcio Vinícius, produtor do evento, celebra a nova edição como um momento de semear novos talentos para a área cultural: “a gente faz o Xerém na garra, na colaboração de todes, todas e todos, mas em 2024 chegamos para ocupar novos espaços e fazer ainda mais! …semeando no Borges, esse símbolo de resistência e desejo que a comunidade acesse ainda mais cultural e ferramentas alternativas de formação”, reflete.

Continue  lendo após a publicidade

Este ano o festival terá foco em música eletrônica entre as atrações artísticas, mas com espaço garantido aos mestres da casa: o Coco Negras e Negros do Leitão volta à grade para uma apresentação no domingo, 7/7. As outras atrações artísticas serão divulgadas em breve.
“Este ano teremos ainda cineclube e muitas ações formativas. O In_Formação integrará nossa grade para trazer ainda mais conteúdo ao público participante. E para completar ainda teremos teatro, que já é uma de nossas marcas”, elenca.

NOVO ESPAÇO
Uma das características mais fortes do Xerém Cultural é descentralizar o evento artístico: as ações deixam de ser realizadas no centro e invadem o subúrbio, num movimento de levar a cidade ao Borges. Quem já foi, sabe que a rua Pedro Ivo, é a passarela, a pista de dança, é o palco! Terreiro onde as brincadeiras acontecem. Como um rio deixamos fluir e vamos chegando a novos espaços. Este ano ocuparemos também a antiga Estação Ferroviária.

O In_Formação, braço formativo do festival, é um incentivo da LPG PE, Secretaria de Cultura de Pernambuco e Ministério da Cultura / Governo Federal. Acompanhe as novidades do festival pelo instagram @in_formacaoo e @xerem.cultural.

Prefeitura debaterá com Quixabenses construção do plano de ação da Lei Aldir Blanc

Em Quixaba, a Secretaria Municipal de Cultura, Esportes e Lazer, da prefeitura municipal vai realizar uma oitiva sobre o plano de ação da Lei Aldir Blanc. Para o encontro estão sendo convidados todos os envolvidos nesse setor, com o intuito de contribuírem ativamente na definição, discussão e listagem de metas para utilização dos recursos. O evento acontecerá sexta-feira (17), às 09h da manhã na Secretaria de Cultura, que funciona no centro de Quixaba.

A participação da população é fundamental para construção de uma implementação da lei alinhada com às necessidades da classe na construção das propostas para elaboração do plano.

A Lei nº 14.399, de 8 de julho de 2022, da Política Nacional Aldir Blanc de Fomento à Cultura (PNAB), foi regulamentada por meio do Decreto nº 11.740, de 18 de outubro de 2023. A lei determina um repasse financeiro da União aos Estados, Distrito Federal e municípios para cultura, com o intuito de estruturar e promover as diversas manifestações culturais brasileiras.

Cultura de Quixaba convoca fazedores de cultura para Escuta da Lei Aldir Blanc

A secretária municipal de cultura de Quixaba – PE, Cícera Cabral, convida todos os trabalhadores envolvidos na cultura, empreendedores e representantes de entidades de variados setores culturais para participarem de uma reunião que será realizada na próxima sexta-feira, 17 de maio às 9h, na sede da secretaria de cultura, situada no centro da cidade.

Segundo o secretária, a reunião será um momento de escuta e discussão sobre a lei Aldir Blanc.

Em Serra Talhada, ETEAST leva encenação teatral à três escolas do municipio

Neste mês de maio, graças aos recursos da Lei de Incentivo à Cultura Paulo Gustavo, gerida pela Fundação Cultural de Serra Talhada, 3 escolas da rede municipal de ensino receberão o projeto: “Recitação Poética Uma Ode à Serra Talhada” do produtor cultural Weslley Lima, com produção geral da Equipe Teatral de Serra Talhada – ETEAST.
O Teatro, ao longo da história humana, se consolidou como uma manifestação artística que, dentre suas inúmeras funções: aguça as sensações humanas, transforma realidades, desperta ações e reações. Já a poesia é fascinante e reveladora, acalenta a alma de quem as lê e de quem as escreve.
A encenação, que será apresentada pelos artistas cênicos para o publico estudantil do fundamental 2, faz a junção dessas duas manifestações artísticas tão intrínsecas, partindo de poesias que enaltecem as belezas e histórias de Serra Talhada, que acaba de completar 173 anos emancipação.
Um ponto que merece destaque são os textos escolhidos para cada cena, todos escritos por mulheres/poetisas serra-talhadenses, agregando valor ao gênero feminino e colocando-as em foco, através da poesia escrita, falada e teatralizada, outro detalhe significativo é a execução do “Hino de Serra Talhada”, uma composição da professora Anália Rocha, com melodia do Maestro Luiz Benjamim, na voz da atriz Dorotea Nogueira.
Os poemas selecionados são: “Coração Pernambucano”, “Serra Talhada 1 e 2”, e “Minha Terra Natal”, da professora aposentada, poetisa e cordelista Maria de Jesus Sousa; “Parabéns, Serra Talhada”, de Adalva Cordeiro, também professora aposentada, escritora e poetisa; além da glosa sobre o mote: “o lugar onde nasci, tem beleza e tem magia”, da professora, cordelista e poetisa Adeilza Pereira.
Em cena, os atores Hícaro Nogueira e Weslley Lima, e as atrizes Dorotea Nogueira e Ruth Rodrigues sob a direção de Carlos Sett, que pontua: “a encenação leva a literatura e o teatro aos estudantes, pois, é através da arte que o ser humano encontra algo substancial para harmonizar sua índole, e assim, o reencontro consigo por meio do lúdico. Nesta perspectiva, a atividade cultural dentro da escola gera variados sentidos no público-alvo, que participa de forma ativa da ação/reação cênica”.
Escolas Municipais contempladas (datas e horários das apresentações):
1- Escola Antônio Medeiros – localizada no bairro Borborema – dia 13 de maio, às 15h;
2- Escola Martin Luther King Junior – Funciona no prédio da AESET/FAFOPST – dia 15 de maio, às 14h;
3- Escola Nossa Senhora da Penha – localizada no bairro Tancredo Neves/COHAB – dia 17 de maio, às 15h;

Coco Raízes de Arcoverde é atração inédita da Virada Cultural, em São Paulo

Pedro Araújo/PE Noticias

O Coco Raízes de Arcoverde leva a sua pisada trupé, diretamente do sertão de Pernambuco, para a Virada Cultural pela primeira vez. O grupo arcoverdense da cultura popular, com influência afro-indígena, se apresenta na capital São Paulo no próximo sábado (18), às 17h (gratuito), no palco Brasis, na República, trazendo canções autorais inéditas do quarto disco para o espetáculo.

Continue lendo após a publicidade
O Coco Raízes de Arcoverde tem a sonoridade percussiva representada pelo coco trupé, que consiste em uma rápida e forte batida dos pés no chão com tamancos de madeira, usados como instrumentos percussivos. O grupo é o retrato da poesia do sertão e do regionalismo nordestino.

O público tem a oportunidade de ver o Coco Raízes de Arcoverde reproduzindo músicas que foram gravadas em São Paulo, entre elas “Cantando Coco”, que dá nome ao mais recente disco lançado, “A Pena”, “Dona Mariana”, “O Peba” e “Menino Chorão”, além das canções das antigas que seguem fazendo sucesso até os dias de hoje.

Triunfo sedia 2° Encontro de Secretários e Dirigentes Municipais de Turismo de Pernambuco

Na próxima semana, entre quarta, 15, e sexta-feira, 17, Triunfo sedia o “2° Encontro de Secretários e Dirigentes Municipais de Turismo de Pernambuco”, organizado pela Associação das Secretarias de Turismo de Pernambuco (ASTUR-PE).

Continue lendo após a publicidade
Durante o encontro serão compartilhadas experiências e fortalecidas parcerias para o impulsionamento do turismo na região. A ASTUR-PE levará um time de palestrantes para a cidade, juntamente com o deputado estadual José Patriota, ex-presidente da AMUPE.

O evento conta com o apoio da Prefeitura de Triunfo, Sebrae, Associação Municipalista de Pernambuco (AMUPE) e Governo de Pernambuco, através da Fundarpe e Secretaria de Cultura. As atividades acontecerão no Theatro Cinema Guarany.

Convocatória do Ciclo Junino de Pernambuco 2024 tem resultado final divulgado

Da Assessoria

O resultado final e o resultado do julgamento dos recursos da convocatória do Ciclo Junino 2024, promovida pelo Governo de Pernambuco, foram divulgados nesta quarta-feira (08). O objetivo da convocatória é garantir a manutenção das tradições culturais deste festejo nas doze regiões de desenvolvimento do Estado, bem como a habilitação de propostas de artistas e grupos culturais que irão participar das festas juninas nos municípios pernambucanos.

  • Clique Aqui e confira o resultado final das propostas classificadas;
  • Clique Aqui e confira o resultado do julgamento dos recursos.

    Continue lendo após a publicidade

A convocatória foi promovida pela Secretaria Estadual de Cultura (Secult-PE), pela Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe), pela Secretaria Estadual de Turismo (Setur-PE) e pela Empresa de Turismo de Pernambuco (Empetur).

Foram aceitas propostas em seis categorias: Cultura Popular de Tradição Junina, Cultura Popular Diversa, Música de Difusão de Repertório Junino, Trios Pé-de-Serra, Quadrilha Junina e Outros Gêneros Musicais.

  • Clique Aqui e confira todos os documentos relacionados à convocatória do Ciclo Junino de Pernambuco 2024.

Tavares: Secretaria de Cultura realiza a 1ª Oitiva Pública da Lei Aldir Blanc II.

A Secretaria de Cultura da Prefeitura de Tavares, no Sertão da Paraíba, realizou na terça-feira, 30 de abril, a 1ª Oitiva Pública da Lei Aldir Blanc II.

O encontro foi realizado no auditório da Escola Reunida Padre Tavares e contou com a presença de fazedores de cultura da cidade e dos membros do Conselho Municipal de Cultura.

Continue lendo após a publicidade

A Oitiva Pública teve como objetivo apresentar e discutir a Política Nacional Aldir Blanc (PNAB) de Fomento à Cultura, elaborada pela secretaria, e o Plano Anual de Aplicação dos Recursos (PAAR).

Por Djacir Pereira

Edital seleciona propostas de audiovisual de artistas do Interior pernambucano

A mostra audiovisual ‘Curta Vídeo com Verba Curta’ está com inscrições abertas para sua segunda edição. Através de edital, serão selecionados seis artistas do Interior pernambucano para criarem uma obra inédita, que será exibida no projeto. As candidaturas podem ser enviadas até o dia 27 de maio por formulário eletrônico.

São aceitas propostas de grupos e coletivos de todas as linguagens para criação de obras autorais em diversos formatos, como videoclipe, videodança, curta-metragens e outros. Cada selecionado receberá um financiamento de R$ 5 mil para tirar sua ideia do papel.

Continue lendo após a publicidade

A mostra funciona como uma incubadora de ideias artísticas. “A gente sabe que para quem está iniciando a carreira nas artes, acessar os editais é um processo custoso e para você botar esse projeto que está no papel, em prática, realmente leva um tempo. Então, a partir da minha experiência de dificuldades de acessar financiamentos, eu decidi ser também essa pessoa que poderia distribuir essa renda para poder fazer com que outras pessoas também pudessem ter essa primeira experiência“, diz o coordenador e curador Rafael Sisant.

O edital e o formulário estão acessíveis por meio deste link.

Novidades

Entre as novidades dessa nova edição, está a inclusão de atividades formativas na programação. Cada participante deverá realizar, como contrapartida, uma oficina em escola pública do Estado.

Realizado pelo núcleo de pesquisas artísticas Confraria 27, este projeto foi contemplado nos Editais da Lei Paulo Gustavo/Pernambuco e tem apoio financeiro do governo do Estado, através da Secretaria de Cultura de Pernambuco, via Lei Paulo Gustavo, direcionada pelo Ministério da Cultura/Governo Federal. (Texto: Adriano Alves)